Você está aqui: Home » Notícias » Últimas notícias » Dívidas e sucateamento dificultam início da nova administração

Dívidas e sucateamento dificultam início da nova administração

Dívidas e sucateamento dificultam início da nova administração

Nos primeiros 20 dias de novo governo, o prefeito municipal Vinícius Camarinha faz um balanço do trabalho realizado até agora e principalmente dos desafios a serem enfrentados para recolocar Marília no rumo do desenvolvimento, recuperar os serviços básicos para restabelecer a qualidade de vida da população. Segundo o chefe do Executivo, a dívida milionária, de mais de R$ 200 milhões, fez a nova administração iniciar um regime de guerra, com economia total na administração. “Determinei aos secretários redução dos gastos de 20 a 30%, suspensão das funções gratificadas, suspensão, revisão e parcelamento de todos os contratos, ampla auditoria e a criação de uma corregedoria, controladoria e ouvidoria. É assim que se governa com responsabilidade e probidade, o governo passado não deixou recurso para a folha de pagamento de dezembro e ao assumirmos deparamos com uma situação caótica, da falta de materiais de limpeza, remédios, máquinas paradas à frota sucateada. A prefeitura vive com sérias dificuldades”, revelou o prefeito.

Para honrar o pagamento dos mais de 5 mil servidores, o prefeito foi ao Tribunal de Justiça para evitar novos bloqueios do repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), dinheiro que estava comprometido com o pagamento dos precatórios. E após escalonamento em seis datas, o pagamento foi quitado na última terça-feira, dia 15. “Agradeço a compreensão dos nossos servidores, que mantiveram o bom andamento do trabalho e entenderam a situação, a folha chega a R$ 16 milhões, está inchada e no caixa constavam apenas R$ 200 mil”.

Na sexta-feira, 1.984 servidores da Educação receberam as férias coletivas, num total de R$ 1.708.734,00.

O diagnóstico solicitado pelo prefeito em todas as secretarias levou também a constatação do sucateamento da frota da prefeitura municipal.

“Dos caminhões coletores de lixo aos tratores, kombis, ambulâncias, ônibus escolar e demais veículos públicos, não houve manutenção preventiva, muitos estão parados há meses, outros rodam colocando em risco a vida daqueles que os utilizam. A manutenção é necessária também para gerar economia, já determinamos um levantamento das máquinas e veículos que ainda poderão ser recuperados e gradualmente realizaremos esse trabalho. Estive na garagem municipal e pude ver de perto a realidade que mais parece um ferro-velho”.

Início com investimentos emergenciais na saúde e vinda de Alckmin 

Nos primeiros 20 dias, foram tomadas medidas emergenciais voltadas à saúde, prioridade da nova administração, que restabeleceram a realização dos exames de raio x do Pronto Atendimento da zona Norte, com a capacidade para milhares de atendimentos. O prefeito Vinícius Camarinha anunciou ainda a contratação de sete médicos, recuperação de 28 veículos, aquisição de sete veículos e um micro ônibus, compra de itens de material de consumo, compra diversos tipos de medicamentos, Termo Aditivo com o Hospital Universitário para a realização de milhares de exames laboratoriais e aquisição de exames de imagem.

A vinda do governador Geraldo Alckmin e anuncio de recursos para saúde, infraestrutura e abastecimento de água também marcou os 20 primeiros dias da nova administração. “Foram anunciados R$ 59, 2 milhões para a reforma completa do Hospital de Clínicas, R$ 86 milhões para a duplicação da SP 333 Rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (do Recinto da Examar ao entroncamento com a BR 153), R$ 23 milhões para construção do novo terminal de embarque do Aeroporto e o governador reafirmou que vai apoiar a nossa administração, trabalhando em parceria para resolvermos problemas crônicos como a falta de água. Com muito trabalho, responsabilidade e transparência vamos colocar a casa em ordem, ao mesmo tempo realizar o nosso programa de governo”, concluiu o prefeito Vinícius Camarinha.

 

Tabela:

 

  • Dívida liquida da Prefeitura Municipal:

R$ 107.279.873,30

 

  • Parcela de precatórias a depositar:

R$ 13.052.543,00

 

  • Dívida recursos vinculados à saúde:

R$ 16.578.800,00

 

  • Dívida Recursos vinculados à educação:

R$ 19.179.859,45

 

  • Precatórios a pagar:

R$ 78.000.000,00

 

Total da dívida da Prefeitura Municipal de Marília:

R$ 234.091.075,75

 

Facebook Email

Rua Bahia, 40 - Centro - CEP: 17501-900 - Telefone: (14) 3402-6000           Portal com WordPress | Criado e desenvolvido pelo Grupoi9

Ir para o topo da página