Saúde faz oficina para interpretes de Libras; meta é chegar à população com surdez

Para tornar efetiva a universalidade, um dos princípios fundamentais do SUS (Sistema Único de Saúde) que determina que todos os cidadãos, sem qualquer tipo de discriminação, têm direito ao acesso às ações e serviços de saúde, Marília realiza um movimento de aproximação dos intérpretes de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) que atuam na cidade. Evento de capacitação, marcado para terça-feira (17), às 9h, será realizado na Secretaria Municipal da Saúde.

O número é incerto, mas estima-se que no município centenas de pessoas são habilitadas no idioma, capazes de dialogar com milhares de surdos. Porém, esse diálogo nem sempre aborda as questões de saúde.

A percepção de profissionais da área, ativistas e estudiosos em comunicação para surdos apontam a inexistência, com poucas exceções, de uma abordagem sobre ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e Aids para essa parcela da população.

A falta de informação em seu próprio idioma, ou seja, em Libras, faz com que muitos não tenham acesso nem às informações básicas sobre riscos de transmissão, métodos de prevenção e acesso aos tratamentos pelo SUS.

A oficina foi preparara por sugestão e com o apoio de um grupo multiprofissional (instituições diversas), que visitou a Secretaria Municipal da Saúde. Após a capacitação, será realizado um evento mais amplo, tendo os surdos como público-alvo.

A parceria institucional é com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que cederá auditório e participará do alerta à sociedade, para a inclusão.

“Acolhemos esse projeto com muito carinho. Nesta terça já teremos a primeira etapa realizada. Nossa linha de cuidado (IST/Aids) está sendo a pioneira, mas cremos que outras também poderão ser beneficiadas com a aproximação dos interpretes”, disse a enfermeira Alessandra Pereira, coordenadora do Programa de Prevenção em Marília.

SERVIÇO

A capacitação será realizada na Secretaria Municipal da Saúde (Avenida Castro Alves, 61, em frente a Fatec). Interessados em participar (tanto servidores, quanto intérpretes de outras instituições ou da comunidade), devem enviar um e-mail com nome completo e telefone para [email protected]

Facebook Email