Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
26
26 SET 2022
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Secretaria de Assistência Social promove boas práticas de Comunicação Não Violenta visando à valorização da vida
enviar para um amigo
receba notícias
Serão cinco turmas, com 22 pessoas cada uma, totalizando 110 participantes
Os anos de 2020 e 2021 foram bastante complexos para a saúde mental e emocional das pessoas em todo o mundo, independentemente de classe social, idade, crença ou profissão devido à pandemia COVID-19.

Assim, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, em parceria com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, lançou o projeto “Acolha a Vida”, cuja primeira etapa procurou levar informações para conscientizar e contribuir para a formação e desenvolvimento de ambientes familiares e sociais sadios, objetivando a promoção de relacionamentos saudáveis e sustentáveis.

A segunda fase do projeto teve início no último dia 23 de setembro, com a primeira turma de CNV (Comunicação Não Violenta) no Senac para servidores da Secretaria de Assistência, Saúde, Educação e alguns profissionais que atuam na prevenção e valorização à vida. 

Serão cinco turmas, com 22 pessoas cada uma, totalizando 110 participantes qualificados a multiplicar o conteúdo em que serão abordados os fundamentos e estratégias da cultura da paz tendo em vista que a CNV ensina a linguagem da empatia e compaixão, aflorando a capacidade de se colocar no lugar do outro e entendê-lo, o que é de grande valia na prevenção ao suicídio.

Wania Lombardi, secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, ressaltou sua preocupação em capacitar servidores para cada vez fazer com mais assertividade essa escuta e acolhimento.

“Ao expormos nossos pensamentos, somos capazes de identificar nossas diferenças de opiniões e visões de mundo, e a Comunicação Não Violenta nos permite produzir uma fala sem julgamentos, sem certo ou errado, em que realizamos uma escuta ativa construindo uma comunicação mais assertiva. É importante saber que há uma forma saudável de se comunicar com os outros, retirando do diálogo julgamentos e acusações”, afirmou a secretária.

Fotos: Divulgação
Seta
Versão do Sistema: 3.2.9 - 07/12/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia