Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUL
22
22 JUL 2021
EDUCAÇÃO
Emei Favo de Mel lança projeto “E do professor, quem cuida?”
Objetivo da iniciativa é trabalhar a inteligência emocional e o autoconhecimento dos docentes

“E do professor, quem cuida?” é o nome do projeto implementado na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Favo de Mel, localizada na zona norte de Marília, pela professora e coordenadora Esther Passos Honório Coutinho e pela diretora Márcia Modesto.
O objetivo da iniciativa é trabalhar a inteligência emocional e o autoconhecimento dos docentes, principalmente diante dos desafios profissionais e pessoais decorrentes do contexto da pandemia da Covid-19, a qual inclui a imposição do ensino remoto.
“Enviei duas pesquisas às professoras, uma perguntando sobre as angústias da pandemia e outra sobre autoconhecimento”, explica Esther.
“Ao observar os relatórios das professoras e conversar com elas, nos preocupamos em prevenir doenças psicossomáticas e até físicas, devido às exigências do ofício e as dificuldades do momento”, continua. “Algumas chegaram a relatar a dificuldade em cuidar de si mesmo”, completa.
Com base nas respostas, na semana passada, o segundo passo foi a apresentação do projeto para as professoras. “Pensamos em oferecer procedimentos estéticos e de cuidados. Mas chegamos à conclusão de que o cuidado precisa ser de dentro para fora”.
“Inteligência emocional é tudo o que a sociedade está precisando desenvolver para lidar com tantas pressões impostas atualmente”, explica a coordenadora. A ideia foi propor um diálogo aberto e franco com o corpo docente, mas de um modo diferente das tradicionais reuniões pedagógicas e de trabalho.
“Convidamos a pedagoga Alessandra Baraldi para conversar um pouquinho sobre autoconhecimento e o tema foi ‘as linguagens de valorização no trabalho’”, detalha a coordenadora sobre o projeto.
A apresentação, explica Esther, se baseou no livro “As cinco linguagens do amor” do sociólogo Gary Chapman.
“Desenvolvendo esse autoconhecimento, por meio deste livro, a gente descobre como gosta de ser amado e como amar os outros à nossa volta. Isso é muito importante, pois não somos somente profissionais”, destaca Esther.
“Somos indivíduos com tantos anseios, somos mães, esposas, filhas, irmãs, amigas, e precisamos nos relacionar bem com todos. Para isso, precisamos estar fortalecidas”, afirma a coordenadora da Emei.
Além da conversa com as professoras, as responsáveis pelo projeto ainda conseguiram patrocínios para oferecer procedimentos estéticos e alguns brindes. Entre os mimos está uma sessão de maquiagem e fotos a ser realizada nas próximas etapas.
“Iremos fazer outros encontros com diferentes profissionais que possam nos instruir em como lidar com pressão, pois é isso que temos visto, inclusive alguns colegas de profissão em depressão e até mesmo casos ainda mais graves”, lamenta Esther.


Texto: Site Marília Notícia

Fotos: Divulgação

Seta
Versão do Sistema: 3.1.7 - 02/12/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia