Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUL
04
04 JUL 2018
AGENDA CULTURAL
Festival Internacional Dançar a Vida tem início nesta quinta-feira
enviar para um amigo
receba notícias

Marília recebe de 5 a 15 de julho o Festival Dançar a Vida, edição 2018. O evento é uma realização da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, em parceria com o Instituto Cultural Promodança e Uirapuru Socialização e Arte.

Mais de mil bailarinos participarão de seletivas e apresentações diárias no Teatro Municipal de Marília em diversas modalidades como pas de deux, solo clássico, solo neoclássico, variações de repertório, reciclagem contemporânea, estilo livre, sapateado, solo livre e outras.

Nos finais de semana, as apresentações abertas ao público acontecerão a partir das 16h, já nos dias de semana o Teatro será aberto às 18h. A entrada é gratuita.

Criado em 2017, sendo esta sua segunda edição, em termos de número de concorrentes (grupos ou academias) e dias de realização, o Festival Internacional Dançar a Vida já é considerado o segundo no Brasil, ficando atrás do Festival de Joinville que está em sua 32ª edição. Serão 10 dias em concurso e a Gala: Gala Jorge Peña de Dança, reunindo os melhores trabalhos em cada modalidade apresentada no Festival.

A Gala Jorge Peña de Dança acontecerá dia 15 de julho – a partir das 15h, e reunirá os melhores trabalhos de todo o festival. Nesta Gala, os diretores participantes irão escolher as coreografias que receberão  o Prêmio Dançar a Vida 2018.

Após as apresentações será realizada a Cerimônia de Premiação onde serão concedidos os prêmios especiais do festival. Participarão desta premiação as bailarinas Jaine Ribeiro e Brenda Gonçalves que receberam no festival de 2017 o contrato para o Coastal City Ballet.

Para concorrer em Marília no palco do Festival Internacional Dançar a Vida, foram realizadas seletivas em diversos pontos do Estado de São Paulo (Suzano, Caraguatatuba, São Caetano do Sul, Barra Bonita, Ilha Solteira e também em Marília), seletiva em Mossoró (RN) e vagas concedidas no Concurso de Misiones – Argentina.

Os prêmios oferecidos chegam a mais de R$ 20 mil, divididos em várias categorias e valores. A premiação será concedida em dinheiro e também em artigos de dança da Capezio do Brasil. Serão selecionados bailarinos e bailarinas que serão indicados para Bolsa de Estudos no Canadá e Argentina e para últimas vagas para o Dança Ourinhos.

Também de acordo com a premiação serão selecionados trabalhos coreográficos para concorrer em setembro no Barcelona Dance Center e na Argentina.

Um quadro de profissionais altamente qualificados e com grande destaque na área da dança, irá compor a comissão julgadora do Festival. Estes profissionais irão também oferecer workshops dentro de suas áreas de atuação.

Durante estes dez dias, Marília será a capital da dança no Estado de São Paulo, recebendo personalidades da dança, de dentro e fora do Brasil como:

Adenis Veira: bailarino, professor e coreógrafo de jazz e musicais, faz parte do Projeto On Broadway sob direção de Fernanda Chamma.

Ana Paula Oili : ( Canadá – Brasil) : enquanto estudante no Brasil, recebeu  o título de 1ª Bailarina Promodança.  Graduou-se em dança na Escola de Danças de Munique, Alemanha. Pertenceu a Cia de Gera, Alemanha. Atualmente é bailarina Principal do Coastal City Ballet (Canadá).

Constanza Aguire: (Argentina) bailarina solista del Ballet de Misiones- Argentina.  Dirige o Possadas Ballet na cidade de Posadas – Argentina

Eduardo Bonnis: professor e coreógrafo.  Frequenta Instituto Balanchine de Dança, EUA, sendo um profundo conhecedor do método neoclássico. Faz parte do Conselho Artístico do Projeto Cia Estável.

Douglas Rabello: Professor e coreógrafo. Atualmente é coordenador de Projeto de Danças Urbanas em São Caetano do Sul.

Kate Bois: (Canadá) bailarina, professora e repositora, atualmente e Professora e ensacador  do Pacific Dance Arts e do Coastal  City Ballet , ambos no Canadá.

Laura De Aira: (Argentina) Diretora Artística do Ballet de Missiones e diretora da escola Ballet de Moscou em Posadas – Argentina. É membro do Conselho Internacional da dança. órgão filiado à  Unesco.

Ly Yamin : bailarino, professor e coreógrafo. E diretor do Pacific Dance Arts e dirigiu o Coastal City Ballet.

Miguel Nugiyen: (Canadá Argentina) Bailarino, professor e coreógrafo. Foi 1º bailarino do Coastal City  Ballet  ( Canadá) . Atualmente é o 1º Bailarino do Ballet  Misiones.

Paloma Souza: enquanto estudante recebeu o Título de 1ª bailarina da Promodança. Graduada em dança na Academia de Danças de Mannheim (Alemanha) e chegou ao posto de 1ª Bailarina em Karlsruhe, Alemanha.   Faz parte do quadro de Corpo artístico do Projeto Cia Estável.

Thiago Bordin: (Alemanha–Brasil) Enquanto estudante recebeu o Título de 1º Bailarino. Graduou-se dança pela Academia de Danças de Mannheim (Alemanha). Chegou ao posto de Primeiro Bailarino de Hamburgo – Ballet, sendo considerado o mais jovem primeiro d Cia. Tomou parte do Ballet NDT (Holanda) considera a melhor Cia de dança contemporânea, mundo. Recebeu o Prêmio Benois de La Danse, considerado o Oscar da Dança. É coordenador artístico do Projeto Cia Estável.

Valeria Mattos: Bailarina, professora, integrou o Balé da Cidade de São Paulo e do Ballet do Teatro Guairá.  É membro do Corpo Artístico do Projeto Cia Estável estando desde as sua criação.

Fotos: Divulgação

Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia