Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
30
30 ABR 2021
EDUCAÇÃO
Prefeitura firma parceria com o Sest/Senat para lançamento da história “O Voo do Ben”
História será lançada em 18 de maio, quando é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Educação, firmou parceria nesta quinta-feira, dia 29, com o Sest/Senat, unidade de Marília, para o lançamento da história “O Voo do Ben”, que acontecerá no próximo dia 18 de maio, quando foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.
A história foi apresentada à Secretaria Municipal da Educação durante encontro no gabinete do secretário Prof. Helter Bochi, com a presença de representantes do Sest/Senat, unidade Marília.
“Para nós da Prefeitura é uma grande alegria participar desse projeto do Sest Senat, pois temos mais de 18 mil alunos na nossa rede e trabalhar a conscientização das crianças sobre os cuidados que devem ter é de fundamental importância. Agradeço ao Sest/Senat por essa oportunidade e iremos colaborar na divulgação desse grande trabalho”, disse o secretário Prof. Helter Bochi.
“O voo do Ben é uma história infantil, porém com várias temáticas para ser trabalhada na vida adulta. O Ben é um pardalzinho que sonha em ser da transportadora pardal, assim como seu pai, que transporta semente de um lado para o outro ajudando a mãe natureza na manutenção da floresta. Em meio a brincadeiras e surpreendido por uma borboleta encantada que modifica sua vida”, disse a psicóloga do Sest Senat, Eloisa Naiara de Almeida Porto, que montou a história junto com o filho Filipe Antônio, de oito anos.
Além da psicóloga, o trabalho envolve também os colaboradores do Sest/Senat - Adilson Souza (promotor de Esportes) e Rosineide Matos (instrutora de Esportes); Mariana Rizzo (odontopediatra); a coordenadora de Promoção Social, Sandra Primo; e o estudante universitário e voluntário Muller Henrique; além de servidores da Secretaria Municipal da Educação, como a diretora da Emei Raio de Sol, Éllen Alves Matsuchita; e os professores Edinelson Lopes (Emef Profª. Reny Pereira Cordeiro e Emei Príncipe Mikasa) e Cristiane Valverde (Emefei Chico Xavier); e a auxiliar de desenvolvimento escolar, Andréia Caroline Mattos Silva.
“Estamos à disposição do Sest Senat para colaborar nessa divulgação, pois se trata de um trabalho envolvendo vários temas que as crianças devem ficar atentas para não correrem riscos de exploração. Parabenizo a todos os envolvidos nesse projeto, que certamente fará a diferença na vida das nossas crianças”, afirmou a diretoria Ellen Matsuchita.
Já a coordenadora do Sest/Senat, Sandra Primo, agradeceu à Prefeitura pela parceria. “A diretoria do Sest/Senat - Unidade de Marília/SP agradece imensamente a parceria com a Secretaria Municipal de Educação tendo em vista a importância deste tema junto à sociedade”.
O 18 DE MAIO
Em 18 de maio foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data determinada oficialmente pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de oito anos de idade, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973. 
Portanto, o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes incentiva que em todo o Brasil sejam realizadas ações que visem alertar toda a sociedade sobre a necessidade da prevenção à violência sexual.
Diariamente crianças e adolescentes são expostos a diversas formas de violência nos diversos ambientes por eles frequentados. Dessa forma, a família, a sociedade e o poder público devem ser envolvidos na discussão e nas atividades propostas em relação à prevenção ao abuso e exploração sexual, alertando principalmente que as vítimas, em sua grande maioria, não tem a percepção do que é o abuso sexual.
A violência sexual de crianças e adolescentes pode ocorrer em várias idades (incluindo bebês), e em todas as classes sociais.
Havendo alguma suspeita é possível fazer a denúncia por meio do canal Disque 100. A ligação é gratuita, funciona todos os dias da semana, por 24h, inclusive sábados, domingos e feriados. A denúncia pode ser feita também na Polícia Militar, pelo número 190, ou Polícia Rodoviária Federal, pelo 191. O sigilo é garantido. 


Fotos: Divulgação

Seta
Versão do Sistema: 3.1.7 - 02/12/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia