Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
18
18 MAI 2022
ASSISTÊNCIA SOCIAL
DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO
SAÚDE
Prefeitura organiza fluxo de atendimento aos dependentes químicos no Programa Recomeço
enviar para um amigo
receba notícias
O Programa envolverá as secretarias da Educação, Saúde, Assistência e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos
Na última segunda-feira, dia 16, no auditório da Prefeitura de Marília (2º andar do Paço Municipal), reuniram-se os representantes das Secretarias de Direitos Humanos, Saúde, Assistência e Desenvolvimento Social, DRS (Departamento Regional de Saúde), Comad (Conselho Municipal de Políticas sobre Álcool e Drogas), Sindimmar (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Marília), Comunidades Terapêuticas e Entidades, com a finalidade de organizar e traçar metas para o estabelecimento do fluxo municipal no Programa Recomeço.
O “Programa Recomeço” é uma parceria do Governo do Estado com o intuito de prevenir o uso de álcool e outras substâncias químicas, oferecer tratamento, acolher e reintegrar na sociedade os dependentes químicos e alcoólicos. 

O Programa envolverá as secretarias da Educação (orientação nas escolas), Saúde (exames clínicos e psiquiátricos), Assistência e Desenvolvimento Social (acolhimento) e Direitos Humanos (triagem).

O encontro teve as presenças do prefeito Daniel Alonso; do vice-prefeito Cícero do Ceasa; dos secretários municipais Cássio Luiz Pinto Júnior (Saúde), Delegado Wilson Damasceno (Direitos Humanos) e Wania Lombardi (Assistência e Desenvolvimento Social); e da Assistente Técnica de Direção da DRS (Diretoria Regional de Saúde), Maria Madalena.

Estiveram presentes ainda os representantes do COMAD: Pr.Mecenas Francisco, Ana Maria Crepaldi e Luciana Ribeiro da Silva (Diretora da Fundação Casa); as Assistentes Sociais: Ilka Barbosa Ferreira, Angélica Veríssimo (CAPS AD Girassol, HC e FAMEMA), Lucas Vinícius Lourenço (Vice Presidente da Associação Colo de Mãe); a coordenadora do Centro Pop e SEAS – Patrícia Cerqueira Cesar; a coordenadora de Proteção Social e Especial (Centro Pop) – Ana Maria Camponez; Farmacêutica da Prefeitura e DRS – Luciana Isa Rodrigueiro Correa; representantes da Associação Colo de Mãe: Zeninho, Lucimar Vieira e Vagner Luiz Cetulino; a coordenadora de Proteção Social Básica do CRAS – Maria Martins; os representantes do Sindimmar: Ricardo Cardoso Flores e Vanilda Gonçalves de Lima; e a presidente da Associação Canábica Maria Flor – Caroline Marroni.

O dependente químico passará por avaliação clínica e psiquiátrica e, de acordo com o laudo, poderá ser encaminhado para tratamento medicamentoso em casa, comunidades terapêuticas ou clínicas de internação. 

O Programa é oferecido gratuitamente para pessoas maiores de 18 anos, homens ou mulheres com problemas decorrentes do uso de substâncias psicoativas, com quadro clínico estabilizado e quadro psiquiátrico não-agudo. 

O prefeito Daniel Alonso ressaltou a urgência da adesão do município ao programa, sobretudo diante do aumento de casos e a importância para usuários dependentes do álcool ou outras drogas, como também para suas famílias que buscam a recuperação do ente querido, os quais poderão contar com seu total e irrestrito apoio para que essa parceria com o Estado seja concretizada.

O vice-prefeito Cícero emocionou os participantes com as palavras de incentivo, destacando a importância do apoio social e do sentimento de solidariedade para com os dependentes químicos e familiares.

De acordo com a secretária da Assistência e Desenvolvimento Social, Wania Lombardi, o Programa trará inúmeros benefícios aos dependentes químicos e seus familiares que, em sua maioria, são pessoas carentes e não têm condições de arcar com as custas de um tratamento tão completo.

“A concretização do Programa Recomeço em nossa cidade é a realização de um sonho desde que todos que atuam na implementação de políticas sobre álcool e drogas. Como secretário de Direitos Humanos poder, enfim, prestar atendimento a essa população tão vulnerável, e muitas vezes, invisível para a sociedade é muito gratificante”, afirmou Wilson Damasceno.

O secretário da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, também apoiou o Programa e disse que será destaque em nossa cidade tendo como referência o CAPS Municipal.

Uma orientação muito importante, passada pelo vice-presidente da Associação Colo de Mãe e Assistente Social Lucas Vinícius Lourenço, é a conscientização da população em não dar esmolas, uma vez que esse dinheiro é usado para a compra de bebidas alcoólicas e drogas. “O melhor a se fazer é doar um alimento, seja um salgado disponível nos estabelecimentos próximos, uma marmita, etc.”, disse.


Fotos: Assessoria de Imprensa PMM
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia