Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
27
27 MAI 2022
MEIO AMBIENTE
Bióloga conclui cadastramento das abelhas existentes no Projeto Doce Futuro
enviar para um amigo
receba notícias
O cadastramento das abelhas inicia os trabalhos da bióloga, que realizará, ainda, o levantamento de toda fauna e flora existente na área.

A bióloga Patrícia Pereira da Silva concluiu o levantamento das abelhas existentes no Projeto Doce Futuro. Ao todo, 12 espécies sem ferrão foram identificadas, colaborando diretamente com a polinização das plantas e alimentos. Um dos meliponicultores do Projeto, Fernando Garcia, explica a importância deste trabalho:

“Em julho do ano passado, esta área encontrava-se totalmente degradada pelas queimadas urbanas e pelo descarte irregular de lixo. Dez meses depois, recuperamos 4 nascentes, plantamos quase 8 mil árvores, desenvolvemos uma horta urbana em parceria com o senhor Valdomiro Lima de Novaes, além de introduzirmos o sistema agroflorestal, coordenado pelo senhor João Carlos Tramarim. Agora, através deste trabalho voluntário, a bióloga Patrícia tem nos auxiliado na realização do inventário da fauna e flora local, onde estamos cuidadosamente estudando a recuperação da área, priorizando a permanência das espécies nativas. Em menos de um ano, já temos 12 espécies de abelhas nativas introduzidas no local, e pretendemos chegar a 49, todas sem ferrão, sendo estas, responsáveis pela polinização do nosso bioma de mata atlântica. É um grandioso trabalho realizado pela bióloga, que enriquece e engrandece ainda mais esses projetos pioneiros em nossa região.” Explica Garcia.

Segundo a bióloga, este trabalho apenas inicia o levantamento de toda espécie de fauna e flora existente na área:

“É um trabalho minucioso, dia a dia, metro por metro. Exige paciência e boa observação. Mas é recompensador, quando analisamos os impactos positivos que este ecossistema traz para a região. Além das abelhas, farei o cadastramento da flora, e vamos estudar os insetos, inclusive, criando um insetário com as espécies encontradas sem vida nos projetos, uma vez que este espaço será utilizado para replicar a educação ambiental aos alunos da rede de ensino, que visitarão o projeto e poderão observar este material, conhecendo as espécies nativas do local.” – relata Patrícia.

Johnny Thiago Santana, também meliponicultor do Projeto Doce Futuro, destaca a importância desta etapa do levantamento realizado:

“Temos espécies como a Lambe-Olhos, a Melípona Bicolor, Mandaçaia, Uruçu-amarela, Jataí, Tubuna, Borá, dentre outras. As abelhas são responsáveis por 76% da polinização dos alimentos e demais plantas existentes. Como estamos em uma área que possui diversas espécies da flora regional, incluindo árvores, grãos e hortaliças, temos um equilíbrio ambiental que permite a recuperação natural da vegetação nativa. Nosso próximo avanço será cultivar ervas naturais, que tragam benefícios à saúde e contribuam para a qualidade do mel produzido por estas abelhas. Além de trazer alunos para conhecerem estes projetos, pretendemos levar para as escolas colônias e plantas específicas para alimentação das abelhas, aumentando o alcance dos polinizadores, formando corredores e, desta maneira, melhorar a qualidade produtiva das nossas plantas em toda cidade. Lembrando que são abelhas sem ferrão, e não causam danos aos humanos e animais.” – Finaliza Johnny.

Os Projetos Doce Futuro e AgroFloresta recuperam uma imensa área localizada no bairro Maracá, zona norte do município, com apoio da Prefeitura, através da Secretaria do Meio Ambiente.

Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia