Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
18
18 DEZ 2019
IPREMM
Após Tribunal de Contas julgar compra irregular, Parque Aquático será vendido para ajudar Ipremm
Edital de Licitação será encerrado nesta quinta-feira, dia 19, às 9h, com abertura dos envelopes às 9h10

Após o TCE/SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) julgar irregular a compra do Parque Aquático Municipal, localizado próximo ao bairro Flamingo, na zona oeste da cidade, que foi realizada durante o segundo semestre de 2008, a Prefeitura de Marília decidiu abrir licitação para a venda do imóvel, com objetivo de auxiliar na recomposição dos déficits previdenciários junto ao Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília).

O Parque Aquático, comprado na época pelo valor de R$ 2,1 milhões para funcionamento como centro de recreação e lazer da população, foi abandonado pela gestão anterior e, como o local está sem a utilização que havia sido prevista na compra, será vendido para auxiliar na recomposição financeira do Ipremm.

O Edital de Licitação, de número 13/2019, modalidade de Concorrência Pública, será encerrado nesta quinta-feira, dia 19, às 9h, com abertura dos envelopes às 9h10 na Divisão de Licitação, que fica na avenida Santo Antônio, 2.377, no bairro Somenzari.

O Parque Aquático Municipal está registrado com matrícula número 47.179 no 1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Marília/SP, com área total de 98.836,633 metros quadrados, avaliada inicialmente em R$ 4.646.037,61 (exceto toboáguas).

A dívida do Ipremm, que chegava a quase R$ 200 milhões no início de 2017, foi negociada e o pagamento das parcelas vem sendo cumprido em dia.

No final do ano passado, num esforço conjunto entre a equipe do Ipremm, procuradores e Prefeitura, o Instituto conquistou a CRP (Certidão de Regularidade Previdenciária). Com esse título, o município ficou apto a receber verbas federais e conseguiu realizar financiamentos e a renegociação dos débitos.

Na mesma época, a Prefeitura conquistou, em juízo, uma decisão favorável ao Ipremm, que resultou em curto prazo, na liberação da Comprev (Compensação Previdenciária). O valor recebido foi de cerca de R$ 22 milhões. Com esse trabalho pela recuperação da capacidade financeira do Instituto, a Prefeitura garantiu que nenhum aposentado do município ficasse sem o benefício.

A medida de alienação do patrimônio com a venda de áreas não utilizadas é, no entanto, uma solução para recomposição da liquidez financeira do Instituto, definida em conjunto entre a equipe diretiva do Ipremm e a administração municipal, justamente como uma medida preventiva para que não haja o risco de que a situação venha a se repetir, principalmente, segundo a administração atual, considerando a situação econômica e os déficits do sistema previdenciário em todo o país.

O prefeito Daniel Alonso destacou a importância dessas novas licitações em prol do Ipremm. “Assumimos o compromisso de manter o Ipremm com seus recursos e toda fonte de arrecadação é válida. Enfrentamos momentos muito difíceis, mas a nossa gestão tem se empenhado fortemente para sanear essas questões com muita responsabilidade. Continuamos com nosso trabalho e acreditamos que todo esse esforço e dedicação trarão os resultados esperados por todos os servidores.”

A presidente do Ipremm, Mônica Regina da Silva, afirmou que o objetivo do instituto é sempre cumprir com as obrigações com os inativos e pensionistas. “Vamos continuar a trabalhar com medidas extraordinárias de arrecadação, pois o foco é sempre mantermos o cumprimento das nossas obrigações. Qualquer quantia extra que seja agregada é positiva para somar aos repasses das contribuições. Não vamos desistir. Estamos dia a dia trabalhando para a recuperação do Ipremm em respeito aos servidores.”

OUTROS IMÓVEIS

Outros cinco imóveis públicos também estarão à venda, sendo que o edital número 14/2019, modalidade de Concorrência Pública, licitação tipo maior oferta, terá o encerramento nesta sexta-feira, dia 20, às 9h, com abertura dos envelopes às 9h10.

Os imóveis previstos nesse edital são os seguintes:

- Matrícula número 59.005 no 1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Marília/SP, com lote dominial no Loteamento Veneza, com área total de 1.653,60 metros quadrados, com valor inicial de R$ 431.664,09.

- Matrícula número 60.431 no 1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Marília/SP, com área dominial no Loteamento Fazenda São Sebastião II, totalizando 4.682,00 metros quadrados, com valor inicial de R$ 1.821.485,10.

- Matrícula número 55.508 no 1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Marília/SP, sendo um terreno no Loteamento Residencial e Comercial Fazenda São Sebastião, com área total e 7.197 metros quadrados, com valor inicial de R$ 2.346.977,25.

- Matrícula número 47.787 no 2º Registro de Imóveis de Marília, sendo um lote comercial no Residencial Terras da Fazenda, totalizando 7.500,09 metros quadrados, com valor inicial de R$ 3.701.581,41 metros quadrados.

- Matrícula número 60.017 no 1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Marília/SP, sendo uma área dominial no Loteamento Villa Flora Aquarius, totalizando 6.320,81 metros quadrados, com valor inicial de R$ 2.438.290,47.

 

 

 

Fotos: Mauro Abreu/Assessoria de Imprensa PMM

 

Seta
Versão do Sistema: 3.2.2 - 02/05/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia