Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
13
13 ABR 2021
AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO
Prefeitura inicia novo projeto em Parque Sustentável, que trará grandes benefícios socioambientais à cidade
enviar para um amigo
receba notícias
Projeto de horta comunitária começou em área localizada no Jardim Montana 2, na zona norte

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, iniciou na segunda-feira, dia 12 de abril, mais um projeto que promoverá a sustentabilidade e trará grandes benefícios socioambientais à cidade.
Dentre tantos projetos sustentáveis contemplados em uma área com mais de 4 km², localizada no Jardim Montana 2, zona norte do município, onde já estão em execução ações que objetivam recuperar e proteger 14 nascentes, formar trilhas ecológicas, promover reflorestamentos, construções de salas sustentáveis com reuso de garrafas e pneus, captação de água de chuva, uso de energia solar, meliponicultora, aquaponia, coleta seletiva de recicláveis, nesta segunda (12) iniciou-se o projeto de horta comunitária, que utilizará em sua formação, adubos feitos através da compostagem orgânica, reaproveitando resíduos que seriam descartados em aterros, e serão utilizados na produção de insumos que servirão para adubação dos canteiros de legumes e hortaliças.
O secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Renato de Argollo Haber, destaca a importância deste trabalho em Marília. “Sabemos da importância em reaproveitar resíduos orgânicos na produção de adubos, dando a destinação ambientalmente correta a estes materiais, e esta horta comunitária, em especial, demonstra a necessidade em nos unirmos, para juntos, termos uma cidade melhor e mais sadia. Aqui, somamos forças entre as secretarias envolvidas e populares que estão voluntariamente dedicando tempo e conhecimento para a realização deste imenso projeto, que presenteará Marília com o maior parque sustentável do Estado de São Paulo. Todo tema que aborda a sustentabilidade caberá neste espaço, que será utilizado para visitação pública e extensão das salas de aulas para desenvolvimento da educação ambiental de forma prática, através de visitação monitorada. Este modelo de gestão participativa demonstra a importância do envolvimento popular em trabalhos que beneficiarão diretamente toda a sociedade, desenvolvendo um meio ambiente mais sadio e equilibrado.”
O ativista ambiental Carlos Eduardo dos Santos, o Coelho da Aquaponia, idealizador do projeto, explica os objetivos deste imenso parque sustentável.
“Estamos buscando apoios através do poder público, empresas e voluntários para adquirirmos materiais e conhecimentos, e já estamos colhendo bons resultados através destas parcerias. Marília terá uma grande atração turística, que permitirá caminhadas através de trilhas ecológicas em meio a nascentes e árvores nativas, que abrigarão a biodiversidade característica da nossa região. Receberemos desde crianças em idade escolar para promoção da educação ambiental, a grupos da terceira idade que realizarão atividades físicas acompanhadas por monitores capacitados, e ainda poderão plantar árvores e flores, colaborando com o paisagismo local e desfrutando de momentos relaxantes através do contato com a natureza. Ainda, famílias poderão usufruir do espaço para caminhadas e passeios ecológicos. Esperamos inspirar outros moradores de diversos bairros da cidade, para que façam o mesmo, cuidando do nosso meio ambiente, e tornando seus bairros mais lindos e mais saudáveis. Estamos iniciando uma nova história em Marília, onde não teremos mais espaço para queimadas urbanas e descartes irregulares, que causam grandes malefícios à saúde e servem como criadouros para animais nocivos e peçonhentos, como escorpiões, ratos, baratas e o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre amarela e chikungunya. Cabe à população, de forma coletiva e individual, fazer sua parte, para que toda cidade seja beneficiada, com uma vida mais sadia e um meio ambiente mais equilibrado.”
A coordenação do projeto está sob a responsabilidade da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública e envolve as demais secretarias conforme os temas abordados forem relacionados à suas atribuições.
Para colaborações, sugestões e participações referentes ao projeto, contatos poderão ser realizados através do telefone 3454-3400.


Fotos: Divulgação

Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia