Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
OUT
19
19 OUT 2021
MEIO AMBIENTE E LIMPEZA PÚBLICA
Prefeitura e ambientalistas iniciam preservação das nascentes do Ribeirão dos Índios
A ação segue cronograma do “Projeto Nascentes”, que identificou e vem recuperando e preservando 1.448 nascentes no município


Na última sexta-feira, dia 15 de outubro, ambientalistas e equipe do Programa Município Verde Azul de Marília realizaram vistoria técnica nas nascentes do Ribeirão dos Índios, localizado na zona norte do município. 
A análise realizada identificou seis olhos d’água que necessitam de desassoreamento e recuperação ciliar, além da contenção de erosão que coloca em risco estas nascentes.
Carlos Eduardo dos Santos, o “Coelho da Aquaponia”, considerado o maior protetor de nascentes do Estado de São Paulo, liderou a equipe nesta ação e explica a importância destes trabalhos realizados, que estão preservando os recursos hídricos no município.
“Marília vem se destacando através de uma gestão ambiental eficiente, e o Projeto Nascentes é uma das diretivas que norteiam as questões ambientais no município. Os resultados começam a aparecer, e a participação popular é essencial para o avanço destes trabalhos. Neste caso, as nascentes estão próximas à área urbana e sua recuperação depende muito de como os moradores colaborarão para a preservação deste local. Faremos uma frente de trabalho para conter uma imensa erosão que vem assoreando os olhos d’água, e, após, vamos limpar estas nascentes, retirando toda terra que as encobrem, permitindo que elas voltem a verter água e siga seu curso naturalmente, abastecendo  novamente nossos rios. Realizaremos, ainda, o cercamento desta área e reflorestaremos o espaço com mata ciliar. Além de preservarmos os recursos hídricos, esperamos atrair a fauna silvestre para este local, restabelecendo suas características primitivas”, disse Carlos.
Leandro Silva Rodrigues, interlocutor do Programa Município Verde Azul, destaca os resultados que estas ações vêm repercutindo junto ao Governo Estadual.
“O Programa Município Verde Azul acompanha com bons olhos a gestão ambiental aplicada em Marília, onde saímos das incômodas últimas posições no ranking ambiental para, enfim, a certificação de qualificação ambiental em 2020. Isso só está sendo possível devido ao empenho que o poder público e a população vêm desenvolvendo em conjunto, através da gestão participativa, onde todos buscam o mesmo objetivo, que é promover a sustentabilidade e melhorar a qualidade de vida em nossa cidade. O empenho da equipe da Divisão do Meio Ambiente em articular para encontrar pessoas dispostas a doar de si para cuidar das questões ambientais tem sido fundamental para o sucesso das ações, onde, bairro a bairro, avançamos em diversos temas variados, como nascentes, arborização, hortas urbanas, coleta seletiva, dentre outros. Neste caso, no Jardim Julieta, conseguimos a participação do Projeto ´Sangue Bom´, coordenado pelo morador Thiago Felipe de Campos, que é nosso parceiro através do Programa Adote Uma Praça em área anexa a esta APP, e isto facilitará a fiscalização e cuidados com as intervenções a serem realizadas. Esta parceria evitará queimadas urbanas e descartes de resíduos neste local, permitindo o desenvolvimento natural da vegetação, recuperando suas características primárias, melhorando a cobertura vegetal no município, preservando os recursos hídricos e abrigando a fauna silvestre. Convidamos àqueles que desejarem desenvolver ações ambientais em seus bairros a nos procurarem para analisarmos cada situação individualmente, projetando ações que impactarão positivamente nestas áreas degradadas, eliminando criadouros de escorpiões, aranhas e do mosquito Aedes Aegypt, transmissor da dengue, febre amarela e Chikungunya, refletindo, portanto, também na saúde da nossa população”, afirmou Leandro.


Fotos: Divulgação
Seta
Versão do Sistema: 3.1.7 - 02/12/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia