Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
17
17 JAN 2022
AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO
Prefeitura apoia ambientalistas em projetos agroflorestal e meliponicultura
enviar para um amigo
receba notícias
Os projetos são coordenados por ambientalistas e recebem apoio público sob a orientação técnica do gestor ambiental do município

Os Projetos AgroFloresta e Doce Futuro, desenvolvidos no Bairro Maracá, zona norte do município, estão recuperando uma imensa área verde degradada pelas queimadas e descartes clandestinos de lixos. 
Os projetos são coordenados por ambientalistas e recebem apoio público sob a orientação técnica do gestor ambiental do município
Além da criação de abelhas sem ferrão, responsáveis por 76% da polinização das nossas plantas e alimentos, o local abriga o sistema agroflorestal, que já plantou mais de 7.500 árvores e cultivou diversas variedades agrícolas, com parte da produção doada às famílias carentes e projetos sociais. Ainda, quatro nascentes estão sendo desassoreadas e protegidas, utilizando o método caxambu, com ampla recuperação da vegetação ciliar. 
O secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Renato Argollo Haber, destaca a importância dos projetos para a cidade.
“Encerrar o ciclo de queimadas urbanas e descartes de resíduos nesta imensa área por si só já traria grandes impactos positivos ao meio ambiente. Porém, estes ambientalistas estão indo além de simplesmente evitar danos e degradações. Estão recuperando uma grande área verde no centro urbano, o que trará benefícios ambientais e à saúde da população que reside em seu entorno. Estes projetos alimentam pessoas carentes e polinizam nossas plantas, além de abrigar animais silvestres e melhorar a qualidade do ar, demonstrando a grandiosidade deste trabalho. Após a primeira colheita, estamos gradeando o solo para o trabalho de adubação e plantio de novas culturas, ampliando o número de pessoas que serão beneficiadas pelo recebimento destes alimentos produzidos”, afirmou o secretário.
André Luis Lima, um dos coordenadores dos projetos, fala sobre a importância desta parceria entre o poder público e os ambientalistas.
“Temos farta legislação que permite a aproximação do poder público com aqueles que desejam melhorar áreas ociosas em seus bairros. Esta área, por exemplo, estava há anos sofrendo queimadas e recebendo descartes de lixos, o que a tornava criadouro de animais nocivos e peçonhentos, como escorpiões, ratos, baratas e mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre amarela e chikungunya.  Como moradores do bairro, cansamos de ver este quadro, principalmente pela fumaça das queimadas que agravavam as doenças respiratórios em idosos e crianças. Unindo forças e sob a orientação técnica da Prefeitura, conseguimos reverter a situação e hoje preparamos o local para receber alunos da rede de ensino, para conhecerem de forma prática como funciona o equilíbrio ambiental neste ecossistema. Esperamos servir de inspiração para moradores de outros bairros, onde em uma grande corrente possamos, juntos, mudar a história ambiental da nossa cidade, tornando-a modelo em sustentabilidade”, disse André Luis de Lima.
Os Projetos AgroFloresta e Doce Futuro são coordenados pelos amigos e ambientalistas André Luis Lima, Johnny Thiago de Santana e João Carlos Tramarim.


Fotos: Divulgação
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia