Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
22
22 JUN 2017
FORMAÇÃO
Novo modelo de formatura das Emeis respeita crianças e compromisso pedagógico
enviar para um amigo
receba notícias

Deslocamentos pela cidade, ensaios de coreografias à exaustão e interrupção da aprendizagem durante meses não farão mais parte da realidade das crianças de cinco anos, que concluem o primeiro ciclo educacional nas Emeis (escolas municipais de Ensino Infantil). Atendendo a pedidos de educadores e pais de alunos, a Secretaria Municipal de Educação de Marília adotará um novo modelo para os eventos de formatura.

A festa acontecerá em cada uma das 25 Emeis e nas duas entidades educacionais parceiras da Prefeitura de Marília (Restaurante Infantil e Lar da Criança) que mantêm turmas de Infantil II. O modelo seguirá o formato de evento que já é adotado para a formatura das 19 Emefs (escolas Municipais de ensino Fundamental).

O secretário municipal de Educação, professor Beto Cavallari, afirma que a medida contempla a orientação da Administração Municipal, para que a qualidade pedagógica tenha prioridade absoluta. Atende também a necessidade de fortalecimento da relação família-escola e valorização do aluno.

Na formatura coletiva, até então feita em grandes estruturas esportivas, apenas uma criança era chamada pelo nome e recebia o canudo representando as demais. Agora, todos terão seu momento especial e receberão a homenagem do corpo pedagógico das respectivas escolas.

A mudança atende também a solicitação dos diretores, professores e demais servidores da pasta, que a cada ano precisavam iniciar os preparativos em agosto, inclusive com convocação em contraturno, gerando desgaste às crianças e interrupção das ações pedagógicas que preparam o aluno para o início do Ensino Fundamental I (com o ingresso no 1º ano).

Desde a época em que o evento era feito no ‘Abreuzão’ já havia questionamento dos pais, dos familiares e dos servidores para esse modelo de formatura centralizada. O ginásio atenuou e resolveu apenas a questão do sol, mas não as outras inúmeras dificuldades”, disse o secretário.

Nas demais cidades, com rede escolar de dimensões próximas à de Marília, a festa acontece nas escolas. Beto afirma que “beira à irresponsabilidade” manter os exaustivos ensaios, deslocamentos e concentração de pessoas envolvendo crianças de cinco anos.

PAIS E EDUCADORES

Pais e educadores aprovam a medida. O comerciário Gilney Serra, 42 anos, já passou pela experiência da formatura coletiva com dois filhos. Neste ano, a sensação é de alívio ao saber que Ana Clara terá a festa na própria escola, sem as dificuldades e exaustivos ensaios. “Acho que é melhor principalmente para a criança”, afirma.

A dona de casa Aline Guma, 36, mãe de Felipe, também aprova a formatura na escola. “Depois do meio do ano, eles ficam por conta da formatura. Dá muito trabalho e estressa a criança, que acaba perdendo o que é importante para ela como aprendizado”, disse a mãe.

Diretores também consideram o novo modelo uma medida necessária. Patrícia Ocanha dos Santos, que dirige a Emei Walt Disney, lembra que as escolas já fazem com excelência eventos como a Festa Junina, Dia da Mães, Dia dos Pais, entre outras. “Com esse novo formato, os pais e as crianças vão aproveitar muito mais esse momento. Cada aluno vai receber o seu canudo do próprio professor. As famílias poderão fazer as fotos de perto, ter mais contato com os formandos”, destaca.

Fabiana Cruvinel, ex-secretária municipal de Educação de Marília e atual diretora da Emei “Um Dois, Feijão com Arroz”, acredita que a mudança é positiva. Ela conta que o assunto já tem sido tratado com pais e servidores. “Todos tem se posicionado favoravelmente, pelos motivos que foram levados à Secretaria pelos próprios diretores. Um grupo se reuniu recentemente e abriu a discussão sobre esse evento. O diálogo muito importante para o aprimoramento”, disse Fabiana.

Fernanda Fernandes dos Santos Lanza, diretora da Emei Beija-Flor, aprovou a medida. Ela afirma que a criança deve ser o foco da formatura e com o novo formato, cada escola terá a oportunidade de receber sua comunidade e organizar seu cerimonial, assim como acontece com o Ensino Fundamental. “Preservamos, dessa forma, importantes vínculos. Esses valores são importantes para toda a vida do aluno”, avalia.

O secretário municipal de Educação também anunciou que com a otimização de tempo, recursos e melhoria do formato das formaturas outros investimentos na festa poderão acontecer, como becas às escolas, para abrilhantar ainda mais os eventos. As formaturas continuarão a acontecer entre os meses de novembro e dezembro.

 

Fotos: Júlio César de Carlis

Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia