Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
06
06 ABR 2017
SAÚDE
Saúde inicia preparativos para imunizar população contra a Influenza
enviar para um amigo
receba notícias

Para imunizar o público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, a secretaria municipal de Saúde de Marília deu início aos preparativos da edição 2017. Profissionais que atuam nas 12 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas 38 equipes do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) da cidade já estão sendo treinados. O primeiro encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira (05), no auditório da secretaria.

Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde, a vacina contra os vírus da gripe será aplicada entre os dias 17 deste mês e o dia 26 de maio. O dia “D”, com abertura de unidades de saúde no sábado e intensificação da divulgação, está marcado para 13 de maio.

A campanha tem como alvo os grupos populacionais definidos pelo Ministério da Saúde e abrange idosos a partir dos 60 anos, gestantes, crianças menores de cinco anos, profissionais de saúde, portadores de doenças crônicas e puérperas (mulheres que deram a luz há até 45 dias).

A novidade de 2017, explica Renata Rodrigues Plácido dos Santos, responsável pelo Programa Municipal de Imunização, é a vacinação de profissionais de Educação. A partir deste ano, os professores e demais servidores das instituições públicas e particulares, de todos os níveis de ensino, poderão se imunizar pelo SUS.

A contraindicação existe apenas para quem tem alergia severa a ovo, ou mesmo outro tipo de alergia grave. Em caso de dúvida, o médico deve ser consultado”, explica Renata. Ela reforça que não há risco de contrair gripe, como consequência da vacina. O que pode ocorrer é a pessoa já estar com o vírus incubado e desenvolver a doença nos dias seguintes à aplicação, uma vez que a proteção efetiva só acontece, em média, após 15 dias da administração da dose.

As vacinas aguardadas serão eficientes contra cepas do vírus A (H1N1) e (H3N2 e vírus B (Influenza B). Apesar do temor da população ser maior em relação ao primeiro, em função da pandemia de 2009, o risco de evolução para a chamada SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) é o mesmo.

O agravamento da doença não depende só do tipo de vírus, mas de outros fatores como a vulnerabilidade da pessoa acometida, o tratamento que está sendo dispensado ou a falta de tratamento e da existência de alguma doença de base”, explica a enfermeira.

CAPACITAÇÃO

Além do treinamento desta quarta-feira, outra data foi marcada para um segundo grupo, na próxima sexta-feira, 07. Os servidores da rede básica de saúde estão sendo orientados sobre todos os detalhes, das indicações à Política Nacional de Vacinação e aplicação.

Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, serão disponibilizadas para os municípios paulistas um total de 12,6 milhões de doses contra a Influenza na campanha deste ano.

Fotos: Júlio César de Carlis / Imprensa PMM

Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia