Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Marília - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Marília - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
06
06 MAI 2022
MEIO AMBIENTE
Bióloga inicia inventário da fauna e da flora nos Projetos Doce Futuro e AgroFloresta
enviar para um amigo
receba notícias
O trabalho técnico tem por objetivo catalogar as plantas e animais existentes na área para acompanhar a recuperação ecossistêmica no local
A bióloga Patrícia Pereira da Silva iniciou o inventário da fauna e da flora existentes nos projetos AgroFloresta e DoceFuturo. Os estudos técnicos visam cadastrar as espécies e acompanhar a recuperação da biodiversidade que havia sido destruída pelas queimadas ao longo dos anos.

Segundo a bióloga, este trabalho é fundamental para manter o equilíbrio entre os seres, evitando que espécies invasoras prejudiquem a recuperação ambiental da área.

“Estou mapeando metro a metro toda área, analisando todos os seres vivos existentes, identificando as espécies nativas, exóticas e invasoras. Pretendo elaborar um insetário com os seres encontrados sem vida, uma vez que este local abrigará um centro de educação ambiental e isto enriquecerá o conhecimento das crianças que visitarão estes projetos. Embora seja minucioso, este cadastro é de grande importância, pois teremos conhecimento exato das espécies que estão retornando a esta área, e quais espécies da fauna serão atraídas para o local, em busca desta cadeia alimentar. Assim, poderemos ter um bom controle, permitindo que a natureza se regenere, mantendo as características primitivas da nossa região”, disse Patrícia.

Fernando Garcia, coordenador do Projeto Doce Futuro, que está introduzindo dezenas de espécies de abelhas sem ferrão na área, destaca a importância deste trabalho voluntário realizado pela bióloga.

“Iniciamos a recuperação da vegetação há nove meses, através dos projetos Doce Futuro e AgroFloresta. Plantamos mais de 7.500 árvores, desassoreamos quatro nascentes e estamos trabalhando na recuperação de mais duas, com acompanhamento dos gestores ambientais da Prefeitura e monitoramento da Polícia Militar Ambiental. Nossos projetos estão licenciados e autorizados a realizar o manejo das espécies trabalhadas, e temos como principal objetivo propagar o conhecimento sobre a importância das abelhas para a polinização, além de promover a segurança e a soberania alimentar. Esperamos que estes projetos sirvam de inspiração para outros marilienses a buscarem a Prefeitura e reproduzirem projetos semelhantes em seus bairros, colaborando com as melhorias ambientais em nossa cidade. Precisamos acabar com as queimadas e descartes clandestinos de lixos em áreas públicas, transformando-as em bosques e hortas urbanas. Somente com a participação coletiva conseguiremos ter um meio ambiente mais sadio e em equilíbrio. Agradecemos imensamente à bióloga Patrícia, que está dedicando seu tempo e conhecimento para realizar esse trabalho que engrandece ainda mais os nossos projetos”, afirmou o meliponicultor.

Mais informações sobre ações ambientais em Marília poderão ser obtidas através do telefone 3408-6700.


Foto: Divulgação
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia